Entrevista

Meus desafios em Recursos Humanos em uma startup

Alinhar dinamismo, flexibilidade e ousadia características principais de uma startup aos processos de RH eram o grande desafio

Meus desafios em Recursos Humanos em uma startup

Cristiano Miranda Fonseca é o novo diretor de recursos humanos da PPCar – empresa especializada em locação de veículos para motoristas de aplicativos de mobilidade. O executivo será responsável por toda estruturação do RH da startup, inicialmente no Brasil, e em segundo momento nos países Portugal, México e demais para onde a empresa vai expandir suas operações nos próximos meses. A organização conta com 510 profissionais e a meta é chegar a 80 profissionais até o final de 2018, e garantir um crescimento sustentável para a PPCar. A empresa prevê chegar ao faturamento de 730,6 milhões de reais até 2023.

Para o executivo, na área de Recursos Humanos é importante implementar soluções assertivas e ajudar os colaboradores a desenvolverem características como a resiliência, para se adequarem às constantes necessidades de mudanças, em busca de melhorias. “Em uma startup o cenário é muito dinâmico, projetos iniciam-se a todo momento, demandas de mão de obra são constantes e a gestão de expectativas é algo que nos desafia a todo momento”, comenta Fonseca.

Ao longo de sua carreira, o executivo atuou durante mais de 17 anos com gestão de pessoas em grandes empresas do segmento de engenharia, serviços e industrial. Cristiano é formado em administração de empresas pela PUC Minas e possui MBA em gestão empresarial e pós graduação em gestão estratégica de recursos humanos. Acompanhe a entrevista:

Meus desafios em Recursos Humanos em uma startup

MUNDO RH – O que gerou a necessidade de se ter um RH na PPCar?

Cristiano Miranda Fonseca – Em meu primeiro contato com a PPCar fiz esta mesma pergunta porque no mercado brasileiro empresas de pequeno porte não tem esta cultura, mas durante minha conversa com o CEO e Founder Alexandre Ribeiro entendi que era um conceito do projeto. No primeiro momento as demandas eram absorvidas pelas poucas pessoas que participavam do projeto, mas tinham ciência que esta área seria tão necessária e estratégica como as outras que estavam desenvolvendo com o crescimento da PPCar.

Em quase duas horas de conversa me apaixonei pelo projeto, entendi que seria um desafio diferente de tudo que fizera até ali e comprei a ideia, a área de RH tinha papel fundamental nas estratégias do negócio e por isto fechamos a parceria.

MUNDO RH – Quais os desafios de assumir um negócio em expansão?

Cristiano Miranda Fonseca – Na verdade o desafio foi de construir toda estratégia de atuação do RH, não tínhamos nada estruturado, bem no ritmo de uma startup todos faziam tudo desde recrutar até definir planos de remuneração. Iniciamos fazendo um diagnóstico do cenário atual, em sequência criamos um planejamento aderente ao negócio e por fim implementamos as melhores práticas possíveis. Alinhar dinamismo, flexibilidade e ousadia características principais de uma startup aos processos de RH eram o grande desafio, alinhar a flexibilidade requerida a rigidez de uma legislação trabalhista foi algo motivante.

Aqui, o RH tem um diferencial, participa de perto dos processos das áreas para melhores contratações e desenvolvimento específico de cada colaborador visando sempre atingirmos melhor especialização no segmento sendo um dos principais requisitos a agilidade.

Meus desafios em Recursos Humanos em uma startup

MUNDO RH – Quais soluções o RH deve promover em uma startup?

Cristiano Miranda Fonseca – O RH deve ser ágil, assertivo e principalmente criar meios de suportar as constantes mudanças de uma startup. O cenário é muito dinâmico, projetos iniciam-se a todo momento, demandas de mão de obra são constantes e a gestão de expectativas é algo que nos desafia a todo momento. Estamos implementando soluções de alta tecnologia que possam nos proporcionar uma posição de vanguarda quanto o assunto é RH 4.0. Buscamos ainda quando possível, parceria com outras startups que tenham soluções que possam nos atender, plataformas com alta tecnologia que possam agilizar nossos processos e nossas rotinas e que possamos de alguma forma criar sinergia e crescermos juntos.

Já implantamos uma ferramenta que controla a jornada dos colaboradores por meio de um aplicativo, com esta solução eliminamos o papel de controle do RH, agora os colaboradores e seus gestores fazem toda a gestão da jornada, nós apenas acompanhamos o processo e fechamos no final do mês.

Para o benefício de alimentação/refeição implantamos uma plataforma que não utiliza cartão, tudo é feito por aplicativo, quando o restaurante não é credenciado temos a opção de reembolso, com esta solução não temos limitação de rede.

Para R&S fechamos com a startup RI – Recrutamento Inteligente, a plataforma faz gestão de todo processo, agiliza nossa rotina e nos auxilia nas tomadas de decisão, uma plataforma que interage com alguns meios de divulgação de forma automática gerando agilidade de todo processo.

Estamos ainda trabalhando para fechar plataformas que farão uma análise de personalidade, motivação e habilidades que irá garantir maior assertividade em nosso R&S e subsídios para desenvolvimento de gaps apontados. Estamos também negociando uma solução que fará nossa gestão de avaliação de competências e desenvolvimento pessoal, garantindo desta forma um constante crescimento de nossos colaboradores.

Enfim, investir em tecnologia e dinamismo dos processos é nosso desafio. Atuar em uma startup é estar disposto a inovar e promover mudanças em processos tradicionais. Criar soluções eficientes e de baixo custo fazem parte deste grande desafio.

Meus desafios em Recursos Humanos em uma startup

MUNDO RH – Diante da sua experiência, o que diferencia o RH de uma empresa comum ao de uma startup?

 Cristiano Miranda Fonseca – Em uma startup temos maior autonomia e abertura para inovar e testar novas soluções. Atuamos de forma realmente estratégica, precisamos estar muito alinhados ao negócio para conseguirmos suportar toda demanda gerada, precisamos conhecer de negócio para apoiar nas decisões.

MUNDO RH – Hoje, qual a meta principal do RH da PPCar?

Cristiano Miranda Fonseca – Garantir o crescimento sustentável da empresa por meio de seus colaboradores, desenvolver pessoas para que possam assumir desafios cada vez maiores e criar uma cultura leve e feliz que em tese norteia toda startup. Estar entre as melhores para se trabalhar também é uma de nossas metas, acreditamos que temos toda possibilidade de fazermos parte deste grupo, afinal estamos criando uma grande empresa.

Meus desafios em Recursos Humanos em uma startup

 MUNDO RH – Gostaria de acrescentar mais alguma informação em relação ao seu novo desafio?

Cristiano Miranda Fonseca – Ainda estamos no início de nosso projeto de RH, acredito que dentro de pouco tempo todos os processos e soluções estarão implantadas, acreditamos que todos terão orgulho de fazer parte desta história e que os melhores irão desejar estar conosco nesta jornada.

Acreditamos que a comunicação bem feita também será um diferencial que nos ajudará a construir todo planejado, utilizamos como meio oficial de comunicação interna nossa Intranet, onde podemos compartilhar todas informações relevantes aos colaboradores, como políticas de RH, convênios de benefícios, data de aniversariantes e muito mais. Acreditamos que a tecnologia é o futuro do RH, aqueles que quiserem sobreviver a este momento terão que entender isso, nós já entendemos e estamos a utilizá-la para criar uma área que realmente faça sentido para a organização.

Apoio: Lucas Lissa –  Missão Comunicação

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios