ColunistaDiversidade

Na gestão de pessoas, a diversidade é a alma do negócio

Contar com diferentes experiências e culturas é fundamental para fomentar a inovação. E a melhor maneira de se promover a diversidade é criar um ambiente inclusivo e humano

 

Tecnologia e inovação sempre andam juntas. Para uma empresa que atua no setor de TI, seja qual for a especialidade, manter acesa a chama da criatividade é fundamental. Porém, instituir uma cultura inovadora é sempre um desafio, ainda mais no tempo em que vivemos, no qual a mudança constante se tornou a norma.

Aqui na Vert vivemos esse desafio diariamente. Crescemos atuando como fornecedores de hardware e/ou software. Há alguns anos, iniciamos a migração para atuar como integradores. Mais recentemente, por força da demanda dos nossos clientes, entramos em um grande processo de transformação, que resultou em um novo posicionamento. Hoje, somos uma empresa de soluções, o que torna a inovação ainda mais importante.

Nesse processo transformador, tivemos de descobrir novas maneiras de incentivar a criatividade dos colaboradores. Foi nessa hora que a diversidade mostrou sua força. Ter diferentes pontos de vista dentro da empresa é crucial para fomentar a inovação. Ambientes muito homogêneos tendem a ser fechados a novas ideias. Nem tanto pela falta de abertura, mas sim pelo número reduzido de experiências de vida e pontos de vista envolvidos. É importante entender essa questão porque, quando falamos de diversidade, não estamos apenas nos referindo a etnia, crenças, gênero e orientação sexual. Falamos também do convívio com diferentes culturas e gerações. De ter o contraditório lado a lado diariamente. O que torna a diversidade tão importante é a sua capacidade de agregar diferentes experiências de vida no mesmo ambiente, facilitando a criação de soluções fora da caixa e, consequentemente, fomentando a inovação.

A maneira mais natural de promover a diversidade é criando um ambiente inclusivo dentro da empresa. Nesse sentido, é preciso encarar os colaboradores como pessoas, e não como máquinas. E pessoas têm sentimento. Na empresa, não esperamos que o profissional simplesmente se dispa de sua humanidade quando ele passa da porta. Entendemos que todos enfrentam momentos de dificuldade em sua vida pessoal, que podem afetar o trabalho. Por isso, adotamos políticas que facilitem a obtenção de um equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Somos, por exemplo, uma empresa “kids friendly”: você pode trazer seu filho para o escritório, se precisar. E ele será superbem recebido!

No processo de criar um ambiente de trabalho mais humano, também nos deparamos com o desafio de conviver com diferentes gerações. O contexto de transformação digital atual traz o desafio de lidar com formas distintas de se encarar o trabalho. As gerações mais novas, os famosos millenials, têm aspirações e motivações diferentes de seus antecessores. Eles são mais ligados ao propósito. O trabalho, para o jovem de hoje, tem de apresentar um sentido mais transcendental, que dê a emoção de estar impactando a sociedade de uma forma efetiva. Para atrair os melhores profissionais dessa geração, é preciso trabalhar os valores da companhia, bem como sua missão e seu propósito.

Na gestão de pessoas, a diversidade é a alma do negócioJá os profissionais de outras gerações tendem a ter motivações diferentes. A segurança e o respeito às regras, por exemplo, têm um grande peso. Por mais que seja fundamental criar um ambiente que atraia os millenials, não podemos prescindir da experiência e do conhecimento das gerações anteriores. Mudanças muito radicais trazem problemas e expõem a empresa a riscos desnecessários. Nesse ponto, o equilíbrio é a chave para o desenvolvimento de uma cultura inclusiva e diversificada. É trabalhando a humanidade e o respeito que seremos capazes de fomentar a diversidade cultural dentro da empresa e criar um ambiente propício para a inovação contínua e sustentável.

Por Elana Sousa – Líder de Gente & Gestão da Empresa de Tecnologia VERT.

 


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios