BenefíciosBoas práticasColunistaSaúde

O desafio de acolher os colaboradores em meio ao trabalho remoto

A saúde e o bem-estar dos nossos colaboradores precisam estar em primeiro lugar

Se trabalhar de forma remota representa um desafio para muitas pessoas, imagine para quem está começando em um novo emprego. Quem iniciou uma jornada nestes tempos em que o home office atingiu de repente milhões de pessoas teve que se adaptar ao novo ambiente corporativo de forma virtual. Os colegas de equipe e as lideranças foram apresentados através de vídeo chamadas e coube às empresas encontrar as melhores formas de tornar mais acolhedor e eficiente esse momento de onboarding, boas-vindas e ingresso do novo colaborador.

De acordo com a pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 12,5% dos trabalhadores brasileiros ficou em home office em meio à pandemia da covid-19. É nestas horas em que o distanciamento se faz necessário e a construção de uma cultura focada nas pessoas faz a diferença, pois temos que acolher e dar suporte de diversas maneiras, não apenas para quem já está conosco no dia a dia, mas também para quem está chegando. O processo de adaptação provavelmente foi mais orgânico para estas empresas. Os colaboradores se sentiram à vontade para levar para casa a sua cadeira ergonômica ou para conversar com a liderança sobre a dificuldade de conciliar o trabalho com as tarefas escolares dos filhos.

A saúde e o bem-estar dos nossos colaboradores precisam estar em primeiro lugar. O emocional também é fundamental para manter as equipes saudáveis, e consequentemente motivadas, engajadas. Não podemos afirmar que foi fácil para todos, mas o primeiro passo só exige empatia das empresas: enxergar de verdade os problemas das pessoas e ajudá-las a solucionar, mesmo que esta nova maneira seja remota.

Quando se trata de um novo colaborador, o desafio é ainda maior porque não conhecemos ainda aquela pessoa e precisamos ter certeza de que conseguirá se integrar ao time e se adaptar à nova empresa. Alguns sinais são importantes e as lideranças devem estar atentas: a motivação, o ritmo das entregas, a interação nas reuniões com a equipe mais próxima, a participação espontânea em eventos e o feedback dos colegas.

Aqui na AMcom contratamos mais de 100 novos colaboradores durante a pandemia. Já temos alguns programas implementados voltados para o onboarding e que foram adaptados para este momento de trabalho remoto, com resultados muito positivos.

Um deles é o Guardião, no qual um colaborador mais antigo da equipe é uma espécie de mentor deste novo contratado, sendo responsável por fazer a integração com outros colegas. Mesmo à distância, o Guardião tem este papel fundamental e consegue trazer o novo colaborador para perto de si e do restante do time. Outro exemplo é a entrega do kit de boas-vindas, que passou a ser encaminhado pelo correio e chegou à casa de cada um dos novos colaboradores sempre com uma carta assinada à mão por mim. Parece um gesto muito simples, mas tivemos respostas surpreendentes do quanto impactou positivamente para quem estava chegando. A adaptação dos projetos para o mundo virtual foi mais fácil porque já estavam arraigados na cultura da empresa e nos trouxe muitos aprendizados.

Nossos happy hours para comemorar a conquista de metas passaram a ser virtuais, e mesmo quem ingressou recentemente no time é incentivado pelo Guardião a participar. São pequenas ações que somadas ajudam a tornar o onboarding mais acolhedor e cumprir a sua missão de disseminar a cultura da organização.

Percebemos que é possível criar um ambiente virtual onde as pessoas se sentiam parte da empresa, ainda que todos estejam distantes fisicamente. Também quebramos alguns paradigmas quanto ao trabalho remoto, verificando na prática que a produtividade se manteve e, em alguns casos, até aumentou. Isso antecipou uma decisão que talvez levasse alguns anos, não fosse a situação criada pela pandemia: dar a opção do trabalho remoto ou híbrido em definitivo.

Andréia Rengel é CEO da AMcom, empresa GPTW especialista em desenvolvimento de soluções em TI há mais de 20 anos.


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo