Comportamento

O que é a marca do funcionário? E por que sua empresa deve investir nesse propósito

A imagem de marca de uma empresa é solidificada de várias maneiras e uma delas é por meio de seus colaboradores

Uma marca poderosa é a essência de um negócio de sucesso. À medida que o cenário de marketing se torna cada vez mais competitivo, os investidores estão prontos para injetar mais e mais dinheiro no processo de branding. Os criativos normalmente usam palavras, símbolos, designs, emoções para criar uma imagem de marca impactante. No entanto, um nicho inexplorado no processo de construção da marca é o branding do colaborador.

Esse fenômeno engenhoso está pegando o vento de executivos que estão sempre em busca de uma vantagem competitiva em um mercado em constante crescimento; deixe-nos explorar o porquê.

O que é a marca do funcionário?

A marca do funcionário, que não deve ser confundida com a marca do empregador, é o processo pelo qual os funcionários internalizam a imagem de marca desejada e são motivados a projetar

a imagem para os clientes e outras organizações

constituintes.

Com esse fenômeno, a marca se torna pessoal. Como a marca do funcionário ajudará você a crescer

A imagem de marca de uma empresa é solidificada de várias maneiras e uma delas é por meio de seus funcionários. Os funcionários são uma parte crítica do serviço que uma empresa pretende oferecer aos seus clientes. Em palavras simples, os funcionários representam uma faceta da organização com a qual os clientes interagem diretamente. Consequentemente, o comportamento de um funcionário reforça, fortalece e até cria uma imagem de marca permanentemente na mente do consumidor.

De acordo com a American Society of Quality Control, os comportamentos de construção da marca dos funcionários podem incluir cortesia, capacidade de resposta, confiabilidade, disponibilidade e empatia, entre outros. Foi demonstrado que tais comportamentos contribuem para as percepções dos consumidores sobre a qualidade do serviço e podem resultar em níveis mais elevados de retenção e fidelidade do cliente.

Imagine uma conversa com um representante de atendimento ao cliente que se recusa a cooperar, responde com altivez e age com astúcia – não importa quão excelentes sejam os serviços da organização, um desses casos de comportamento desfavorável pode azedar o relacionamento do consumidor com a empresa para sempre.

Com um surto atual de tecnologias de mídia social e marketing digital, é hora de abandonar os métodos convencionais de branding e acompanhar o tempo. Portanto, ao criar uma marca corporativa, você cria uma identidade para seu funcionário anunciar como o ponto de venda exclusivo de sua organização.

Marca do funcionário: um breve pacote inicial

A metamorfose de um funcionário em um ativo é um processo, assim como a construção da marca é um processo. É preciso investimento de tempo e recursos da organização e receptividade e motivação do funcionário.

Aqui estão alguns pontos que você deve ter em mente antes de iniciar sua jornada na marca do funcionário:

  1. Educação de marca

O destino de qualquer organização está nas mãos do público. Apesar das estratégias de marketing, a verdadeira reputação de uma empresa é construída no boca a boca e em um forte vínculo entre os consumidores e a empresa. Para construir, fortalecer e cimentar ainda mais esse vínculo, uma organização depende de seus embaixadores de marca mais valiosos – seus funcionários.

Para começar sua jornada como embaixadores da marca, os funcionários devem primeiro se familiarizar com a visão, missão e valores da organização para que tenham um senso de propósito compartilhado e uma conexão fundamental com a organização. Somente quando eles entenderem mais a marca, eles serão capazes de incorporar como a organização.

  1. Treinamento de marca

Uma vez familiarizado com os principais atributos da marca da organização, seus ativos em formação devem ser capacitados com o treinamento e as ferramentas que irão aprimorar sua capacidade de comunicar a marca externamente. Os funcionários devem ser treinados exaustivamente: ensinados a um conjunto abrangente de comportamentos e maneiras para representar a si próprios e à organização da maneira mais ideal.

Seja em um almoço de negócios ou em sua seção de comentários no Instagram – um embaixador da marca deve sempre “viver” através da marca.

 

  1. Otimize a contratação e o recrutamento

Se um indivíduo que não se identifica ou sente uma conexão com sua empresa nunca pode se tornar um ativo. O pitstop mais importante na jornada de transformação de um funcionário é quando ele entra pela porta para a entrevista. Se um indivíduo que não se enquadra for recrutado e forçado a treinar, as consequências serão decepcionantes porque, infelizmente, você está batendo na árvore errada.

Os funcionários devem ser escolhidos com precisão e todo recrutamento exige uma análise proativa e cuidadosa. Selecionar as pessoas certas para sua organização significa automaticamente que você tem indivíduos comprometidos em crescer com você.

Portanto, otimizar sua estratégia de contratação e recrutamento é o passo número uno para utilizar estrategicamente seus funcionários.

Por meio da marca dos colaboradores, uma organização se posiciona na mente de seus consumidores. Os funcionários com uma compreensão clara da marca de uma empresa podem ser transformados no canal de comunicação externa mais forte e eficaz da empresa. Instalar essas pessoas como o rosto de sua marca serve como um golpe de mestre porque faz sua empresa parecer transparente e acolhedora. Em última análise, a evolução de um funcionário para um embaixador da marca é uma jornada que a organização facilita e da qual colhe os benefícios de longo prazo. O verdadeiro desafio, porém, não é construir o ímpeto, mas sustentá-lo.


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo