Mundo RH

Ocyan estende licença-paternidade

Ação busca garantir maior tempo dos pais com o filho recém-nascido

Os integrantes da Ocyan, empresa do setor de óleo e gás, contam agora com um novo benefício da empresa: a extensão da licença-paternidade, que passou de cinco dias previstos em lei, para quinze dias corridos, a partir do nascimento do bebê. A medida faz parte do programa de Diversidade & Inclusão da empresa e busca incentivar maior proximidade entre pais e filhos nos primeiros dias de nascimento.

Nir Lander, diretor de Planejamento & Pessoas da Ocyan, explica que, para o público offshore, que trabalha em regime de escala (14 dias embarcado e 14 dias de folga), o período embarcado já é ajustado de acordo com a data prevista para o nascimento de modo a privilegiar essa agenda. “Nosso grande objetivo é garantir que todos os integrantes papais possam estar presentes nos primeiros 15 dias de vida do recém-nascido. Como o nosso integrante offshore folga 14 dias por mês, o período da licença previsto em lei, cinco dias corridos, não é estendido, uma vez que neste caso, ele tem o privilégio de estar 19 dias consecutivos ao lado do filho.”, afirma o executivo.

Programa de Diversidade & Inclusão e Ocyan Baby

Desde 2019, a Ocyan conta com o programa de Diversidade & Inclusão, e ampliou as boas práticas da empresa também com a criação do Ocyan Baby, cujo objetivo é oferecer acompanhamento personalizado, orientação e apoio a todas integrantes gestantes e seus cônjuges durante o período da gestação, parto e licença-maternidade. As mães podem optar entre estender 15 dias a licença já prevista em lei ou seguir uma jornada de trabalho reduzida em quatro horas diárias até que a criança complete seis meses. Desta vez, a ampliação da licença objetiva atender a necessidade dos papais.

Em outra frente, também como parte do programa de Diversidade, a Ocyan visa ampliar o número de Pessoas com Deficiência no quadro de integrantes, especialmente considerando os desafios inerentes ao segmento, cuja atuação é predominantemente offshore e emprega cerca de 70% do efetivo.

“Nossas vagas são abertas a todos, desde que atendam às qualificações técnicas e competências específicas de cada posição. Sabemos que o ambiente offshore possui algumas especificidades relacionadas a requisitos de segurança que podem limitar a atuação, em determinadas funções, de alguns tipos de deficiência”, explica Camilla Braz, líder do Programa de Diversidade e Inclusão da Ocyan.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar