Gestão em TI
Tendência

Os 6 perfis profissionais de TI no mundo pós-pandemia

Executivo lista seis características profissionais em TI que serão diferenciais após a pandemia

O isolamento social para reduzir a curva de infecção do novo coronavírus mexeu também nas estruturas de relacionamentos profissionais. Antes o que era considerado um benefício, o home office tornou-se obrigatório em todo o mundo como uma das alternativas de bloqueio de contaminação. Serviços de nuvem, cibersegurança e softwares de videoconferências, por exemplo, tornaram-se mais comuns e, ao mesmo tempo, novidades para empresas que não tinham uma cultura tecnológica. O mercado de trabalho também ajustou seu olhar para as competências procuradas em profissionais com a nova realidade. Novas capacidades entrarão nos requisitos de contratação no mundo pós-pandemia.

“Enquanto no mundo pré-pandemia a valorização do profissional de TI repousava quase exclusivamente em suas habilidades técnicas e a efemeridade desse profissional em uma empresa era encarado como algo natural ao ambiente das empresas de tecnologia, vemos que no chamado ‘novo normal’ isso será menos evidente e as soft skills serão valorizadas”, explica o Head de Marketing da Monitora, empresa especializada no outsourcing de software, Maurício Caetano.

O impacto da mudança de relação com o profissional vem do maior cuidado que os clientes de empresas de TI estarão ao preço e ao tempo de execução de um projeto, buscando chegar mais rápido ao mercado. “As empresas de tecnologia que possuam times mais integrados, mais adaptáveis e com profissionais com mais tempo na empresa serão valorizadas pelo mercado. Ambos com um caixa menor, clientes e empresas de TI estarão menos abertos ao erro e a qualidade do profissional é o fator chave nessa equação”, detalha.

O executivo listou seis características profissionais em TI que serão diferenciais após a pandemia no coronavírus.

 

  1. Adaptabilidade

As empresas pós-pandemia não serão mais as mesmas e os profissionais terão de se adaptar cada vez mais rapidamente a ambientes de trabalho que evoluirão rapidamente e a clientes que buscarão soluções melhores e sob maior pressão de tempo. 

 

  1. Inteligência emocional

As relações pessoais irão mudar depois de passarmos pela experiência de um longo isolamento social. As novas relações no trabalho exigirão dos profissionais autoconhecimento, que eles se expressem de maneira mais transparente e controlem suas emoções, bem como tenham empatia e saibam reconhecer e respeitar as emoções de seus colegas. 

 

  1. Pensamento crítico

Durante a pandemia vivemos um período onde as fakes news povoam nosso cotidiano, as decisões governamentais são polêmicas e as opiniões são muitas e divergentes. Profissionais que saibam ouvir diversas fontes e delas ponderar o que é verídico para construir sua própria opinião serão mais valorizados. 

 

  1. Cyber-segurança

O trabalho remoto trouxe à tona a fragilidade dos sistemas de segurança de algumas empresas. Gigantes sofreram ataques e tiveram seus dados expostos e informações de clientes roubadas. Profissionais que sejam conscientes da importância da segurança dos dados e que a valoriza nos pequenos detalhes estarão à frente dos que creem que segurança é acessório. 

 

  1. Multitecnologia

Como os clientes no “novo normal” demandarão por projetos mais diversos e rápidos, profissionais que busquem treinamento constante e que dominem mais de uma tecnologia estarão em vantagem frente aos ultra-especializados. 

 

  1. Mentalidade de ecossistema

No pós-pandemia profissionais que compreendam o propósito e as interrelações do seu trabalho com outras áreas, projetos, clientes, empresas e comunidade tenderão a performar melhor em um ambiente onde as mudanças serão parte da rotina corporativa e o tempo mais escasso.

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar