Gestão
Tendência

Pandemia: Solutis adota modelo de trabalho remoto distribuído

A partir de agora, a maior parte das funções poderá ser exercida de qualquer lugar

Em linha com as novas tendências do mercado, a Solutis, Tech partner que acelera a jornada digital das empresas, passa a intensificar a opção de trabalho remoto para os seus profissionais. O programa com horário flexível permite que colaboradores das diferentes áreas de negócios exerçam suas atividades de casa ou de qualquer lugar. Com a nova estratégia, a companhia acredita ter se tornado mais atrativa para seduzir talentos qualificados de TI, mão de obra escassa e cada vez mais disputada pelas organizações.

 

“O mundo está passando por grandes transformações e o trabalho remoto e distribuído é um movimento forte que não pode ser ignorado pelas companhias”, afirma Patrícia Tourinho, Head de Pessoas da Solutis. Já regulamentado no Brasil, esse modelo vem ganhando adeptos no País. Entre os motivadores estão a dificuldade de deslocamentos nos centros urbanos e sonho de muitas pessoas de ganharem mais tempo para maior equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

A flexibilidade de horário, segundo Patrícia, faz com que os colaboradores trabalhem felizes e sejam mais produtivos, trazendo ganhos também para a organização. Com essas vantagens, a executiva diz que muitos candidatos, principalmente os jovens, colocam esse item entre os benefícios oferecidos quando buscam um novo emprego. “A Solutis ficou mais atrativa com a opção de trabalho remoto distribuído”, avalia ela.

Com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, a Solutis emprega cerca de 800 profissionais. A partir de agora, a maior parte poderá trabalhar remotamente. A exceção são os que ocupam funções que exigem presença física nas instalações da empresa e os que atuam alocados em clientes. Os que não quiserem aderir ao modelo podem ir para companhia todos os dias.

Bruno Costa, head de Customer Experience da Solutis, abraça a iniciativa e diz que alguns profissionais podem até ficar 100% remotos. Tudo vai depender do projeto em que estão envolvidos e do que for combinado com o gestor. Todos precisam ficar conectados pela plataforma de comunicação adotada pela empresa, participar das videoconferências e cumprir suas entregas nos prazos.

Costa destaca que há muita tecnologia disponível para permitir que os profissionais trabalhem de casa, em coworking, durante viagens ou onde quer que estejam. Mas ele ressalta que é importante que os talentos sejam preparados para adquirir a nova cultura e aumentar as chances de sucesso dessa iniciativa.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar