Marketing

Pesquisa revela os hábitos dos fãs de futebol na América Latina

No Brasil, os chefes das empresas podem receber muitos pedidos de dispensa por conta de uma partida importante de futebol

Pesquisa revela os hábitos dos fãs de futebol na América Latina

É impossível falar da cultura latino-americana sem discutir futebol. É uma região onde as crianças muitas vezes aprendem a chutar uma bola à medida que aprendem a andar. É mais que um esporte; é uma energia que todos os dias aproxima famílias, amigos e estranhos. Com a CONMEBOL Copa América Brasil 2019 em andamento, a Mastercard, patrocinadora Oficial de Serviços de Pagamento do Torneio e de Pagamentos por Aproximação, realizou uma pesquisa em colaboração com a Kantar – que abrange Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Peru – para entender melhor como os fãs na América Latina vivenciam sua maior paixão. Isso faz parte do compromisso contínuo da empresa com os esportes; a Mastercard conecta as pessoas à sua paixão pelo futebol há mais de 25 anos, e esse compromisso continua crescendo.

Apresentamos a seguir os principais destaques dos resultados por país:

•    Os colombianos são os mais famintos! 74% deles afirmam usar o intervalo das partidas para pegar alimentos e bebidas para o segundo tempo, enquanto os entrevistados de outros países geralmente optam por usar o banheiro. Já 66% dos entrevistados preferem assistir as partidas com amigos em vez de com familiares, ou ainda sozinhos.
Pesquisa revela os hábitos dos fãs de futebol na América Latina
•    No Brasil, os chefes das empresas podem receber muitos pedidos de dispensa por conta de uma partida importante de futebol. 42% dos entrevistados no país afirmam que é provável que ignorem o trabalho ou a escola para assistir a uma partida transmitida de seu time favorito. E se não faltarem ao trabalho, 74% deles provavelmente assistirão no escritório.

•    Pergunte a qualquer argentino e eles dirão que se importam mais com futebol do que com qualquer outra coisa. Na verdade, 6 em cada 10 dos entrevistados do país afirmam ser “fãs” de futebol. Mesmo quando não conseguem chegar pessoalmente ao jogo, 58% dos entrevistados estarão torcendo por seu time pela tela da televisão, e 49% até gritam com o árbitro.

•    Não é de se surpreender que, dos países pesquisados, os chilenos foram os que formaram a audiência mais significativa da Copa América anterior (77%). Afinal, eles são os atuais bicampeões! No entanto, você terá dificuldade para tirar do sofá os fãs chilenos do futebol, já que 95% dos entrevistados afirmam que assistem o futebol em suas próprias casas.

•    Quando o Peru vencer uma partida importante, você definitivamente ficará sabendo. Depois do jogo, os torcedores do país tendem a conversar com seus amigos sobre as melhores jogadas (46%), se gabar da vitória nas redes sociais (39%) e alguns até mesmo compartilham um selfie comemorativo (31%).

“Na Mastercard, acreditamos firmemente na importância das paixões compartilhadas e buscamos nos engajar e nos conectar com nossos consumidores sempre que possível”, disse Janet Rivera-Hernandez, Diretora de Comunicação da Mastercard América Latina e Caribe. “Por meio de pesquisas como esta, e patrocinando um dos principais eventos esportivos da região – entre outros -, podemos nos aproximar de nossos consumidores e continuar apoiando suas paixões”.
Pesquisa revela os hábitos dos fãs de futebol na América Latina
Na América Latina, os consumidores tendem a aproveitar os prazeres da vida, sejam eles grandes ou pequenos; eles valorizam acima de qualquer outra coisa a felicidade, a satisfação pessoal e conexões significativas. É por isso que a Mastercard procura constantemente maneiras de descobrir o que move os consumidores da região e como eles interagem com essas paixões.

Ao investir no futebol como um esporte profissional e influente, a Mastercard tem o objetivo de impactar diretamente a vida dos atletas e inspirar as pessoas a superar desafios pessoais e a começar o que não tem preço.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios