Qual é a essência das empresas?

As empresas precisam, mais do que nunca, ter um entendimento claro do seu propósito

Qual é a essência das empresas?

O mercado de trabalho nunca passou por uma reviravolta tão grande como a atual. Os jovens não escolhem mais as companhias só por causa de seus escritórios ou por sua robusta estrutura. O fator determinante do momento é a sintonia com os valores das empresas. Mas, com isso, surge a questão: a sua empresa possui um propósito bem definido?

Propósito está acima de dinheiro e de lucro. É a vontade de realizar ou de alcançar alguma coisa. É o que desejamos atingir. Resume a intenção de trabalho, o que as organizações buscam e realmente acreditam. O propósito ajuda a reunir pessoas com valores de vida e com objetivos semelhantes. Como diz Jim Collins, o propósito não muda. Ele inspira a mudança.

Qual é a essência das empresas?

As companhias que apresentam sucesso duradouro têm um propósito empresarial claro, com valores bem definidos e compartilhados com todos. Empresas centradas em pessoas têm muito mais chances de engajar, motivar e obter resultados com funcionários e também com clientes. Na era digital, a única forma de manter o coração das organizações batendo é com um propósito forte. As atividades mudam a cada dia, mas a essência precisa ser preservada para que a empresa não perca de vista os objetivos que garantem a sua existência.

Independentemente do ramo de atuação, é fundamental ter uma ideologia principal e uma visão de futuro. Esse desenho transcende a oferta de produtos ou os ciclos momentâneos do mercado. Está acima do modismo e das necessidades emergenciais. A sintonia dos funcionários e dos clientes dependem da aproximação de valores.

Qual é a essência das empresas?

A rede Whole Foods é um bom exemplo que coloca seu propósito em prática em todas as suas ações. Oferece alimentos saudáveis e um atendimento personalizado, mas a relação com os clientes vai muito além disso. Quando estava em expansão, a sua loja de Austin (EUA) foi atingida pela maior inundação da sua história e ficou destruída. Clientes, vizinhos e os funcionários se voluntariaram prontamente para reconstruir a empresa. Credores, fornecedores e investidores também contribuíram e quase um mês depois a loja foi reaberta. Aquilo marcou profundamente a trajetória da empresa, recém-adquirida pela Amazon.

Ter um propósito claro ajuda no sucesso empresarial. Mesmo sem a presença de seu fundador, o propósito da Disney continua o mesmo há mais de 50 anos. A Disney tem como finalidade criar felicidade para as pessoas e esse propósito é alcançado oferecendo o melhor entretenimento possível, com ótimos cenários, brinquedos, processos e, principalmente, pessoas. Os princípios da Disney servem como uma bússola para criar felicidade e alegria no atendimento aos clientes. Para destacar-se do mercado e manter-se em constante relevância, Walt Disney criou na década de 50 a Disney University para treinar colaboradores e garantir que eles entendessem o propósito e o conceito do atendimento de qualidade Disney. “Não colocamos pessoas na Disney. Nós colocamos a Disney nas pessoas”, dizia de forma sempre inspiracional. Até hoje, o jeito Disney de encantar os clientes poderia ser aplicável para qualquer empresa que busca manter seus valores centrais. Se as pessoas acreditam na razão de existência das empresas, podem fazer a diferença.

Qual é a essência das empresas?

A maior parte dos empreendedores começa pequena e não imagina quão longe vai chegar. Mas, tamanho não tem nada a ver com ambição e com a razão de ser. Prova disso é a Tesla. Quando foi criada por Elon Musk, poucos realmente acreditavam que aquela startup conseguiria mudar o rumo do planeta. Em 2006, o fundador escreveu no plano da empresa: “O propósito da Tesla Motors é o de acelerar o movimento de transição de uma economia baseada em mineração e queima de hidrocarbonetos para uma economia solar e elétrica, a qual acredito ser primariamente, apesar de não a única, solução para a sustentabilidade”.

O propósito da Tesla está influenciando o mundo. Hoje, 50% dos carros elétricos vendidos na Califórnia já são elétricos. Em Londres, já em 2020, qualquer carro que circular pela cidade vai ter que ser no mínimo híbrido, ou seja, alternando gasolina e eletricidade. Na Noruega, país considerado o mais feliz do mundo, 20% dos carros novos já são elétricos e a meta é ter toda a frota assim até 2025. Em 2040, países como França e Reino Unido vão proibir a venda dos carros convencionais. A previsão é que, daqui a três anos, um carro popular elétrico possa viajar 350 quilômetros sem parar e que sua recarga não demande mais do que 20 minutos.

Qual é a essência das empresas?

Quando o propósito é claro para todos os colaboradores, os objetivos passam a ser comuns. A Tesla hoje inspira o mundo com seu modelo. Por isso, podemos afirmar que propósito nunca pode ser confundido com metas ou com estratégias de negócios que mudam com frequência. Se sua empresa não tem claro qual é seu real propósito, é recomendado um trabalho imediato para criar oficinas com os funcionários e definir logo essa questão. Para encontrar o propósito da empresa é preciso mergulhar fundo nos valores, no jeito que as coisas são feitas, naquilo que as pessoas percebem no dia a dia. É preciso levar a equipe toda para um mergulho interior, descobrindo quais são seus valores e o que move cada um. As empresas precisam, mais do que nunca, ter um entendimento claro do seu propósito, para tornar o trabalho mais significativo e motivador para seus colaboradores, assim como para todos os públicos de interesse (stakeholders). Se seus colaboradores não acreditarem nisso, você irá perder os melhores talentos para outras companhias, como a Tesla, que fizeram a lição de casa. A jornada não é fácil, mas vale a pena.

Por Cris Cintrão, sócia da Improve Human Consulting