Comportamento

Qual o seu propósito de vida?

Encontrar sentido no que se faz, traz benefícios para todos os campos da vida

Qual o seu propósito de vida?

“O propósito é o senso de pertencimento a algo superior a nós mesmos, em que somos necessários, pelo qual devemos trabalhar para um futuro melhor. Isso é o que cria a verdadeira felicidade.” Foi assim que o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, definiu o senso de propósito durante seu discurso à turma de formandos ao receber seu diploma honorário na Universidade de Harvard, no ano passado.

O propósito – palavra que está na moda e sempre é citada em casos de profissionais e empreendedores bem-sucedidos, como o próprio Zuckerberg – é subjetivo, diferente para cada pessoa. No trabalho, é a sensação de ver sentido na função que se tem, no que se faz. “É a vida que, para você, vale a pena ser vivida. Cada um tem que encontrar esse motivo. E, dentro desse processo, desconstruir tudo que você absorveu de fora”, explica a especialista em Desenvolvimento Humano e co-fundadora do projeto Moporã, Larissa Mungai, referindo-se aos padrões sociais e de felicidade aos quais somos submetidos.

Qual o seu propósito de vida?

Mas como descobrir seu propósito de vida?

Esse processo de descoberta é individual e único. Mas normalmente passa por uma pergunta inicial e cinco passos: “O que me interessa e me toca mais fundo?”

Com esse questionamento respondido, procure seguir os seguintes passos, primeiramente:

1) tenha consciência dos seus interesses;

2) descubra seus pontos fortes;

3) saiba quais são seus valores;

4)  analise seu contexto de vida e o que é possível mudar;

5)  reflita sobre o tipo de transformação você está disposto a fazer.

“Não há regras nesse processo de descobrimento. Tudo o que é um propósito de vida já foi um dia um interesse. Um caminho possível é olhar para a faixa etária da nossa vida entre os 14 e 21 anos e buscar na nossa experiência o que chamava mais a nossa atenção, no que voluntariamente colocávamos, e ainda colocamos, mais energia”, propõe.

Assim, é possível iniciar essa jornada rumo ao autoconhecimento que tem como objetivo, não só a uma carreira com mais satisfação – e com decisões profissionais mais conscientes –mas também a uma vida com mais prazer. Encontrar sentido no que se faz, traz benefícios para todos os campos da vida. Mas requer algum esforço.

Qual o seu propósito de vida?

Atenção, criatividade e paciência

Encontrar o propósito é um processo de dentro para fora. Assim, colocá-lo em prática na vida cotidiana é um desafio que exige paciência. “O propósito que não se materializa vira uma frustração muito grande. Então, faz parte desse trabalho viabilizar formas de exercê-lo. Esse é um processo criativo e, às vezes, mais lento do que a própria descoberta”, explica Bruno Hohl, o outro fundador do Moporã.

Para alcançar as metas propostas e ver seu propósito se concretizar, é preciso dominar algumas habilidades que podem facilitar esse processo. “Além de autoconhecimento, saber resolver problemas complexos e pensar em soluções criativas para colocar as ideias em prática, entre outras competências, são ferramentas importantes para encontrar e consolidar o propósito de vida, seja na área profissional ou pessoal”, completa Maíra Pimentel, cofundadora e diretora de Projetos da Tamboro.

Hohl recomenda ficar atento a algumas confusões comuns quando se pensa no tema:

  1. Sua atividade profissional não é seu propósito de vida

Propósito não deve ser visto de uma forma estática ou como uma atividade em si, mas sim como algo que evolui junto com você e pode, durante sua trajetória, ser aplicado de diferentes maneiras – inclusive em sua atividade profissional.

  1. Propósito não é sinônimo de salvar o mundo

Em um primeiro momento, ele não está diretamente ligado a ações consideradas extraordinárias ou tentativas de “salvar o planeta”. “Ele sempre nasce alinhado com seus interesses, seus talentos, aquilo que você acredita. Posteriormente, pode evoluir para algo relacionado ao ato de servir”, explica Larissa.

Não é sobre grandiosidade, mas sobre o melhor que pode fazer. Ações grandiosas ou nobres são relativas. O propósito é mais sobre o melhor serviço que você entrega para o mundo do que o quão “grande” ele é se comparado aos de outras pessoas. Lembre-se disso antes de começar a sua jornada em busca do seu propósito e de uma vida profissional com mais significado e satisfação.

Por Tamboro, startup de educação que oferece soluções on-line de desenvolvimento das habilidades do século 21. https://www.tamboro.com.br/tamboro@nbpress.com

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios