Soluções para RH

A reforma trabalhista e o RH como protagonista

Bancar os custos de um sistema como esse dará tempo para o RH pensar mais estrategicamente  

A Reforma Trabalhista foi assinada há quase um ano, e as novas leis de trabalho vieram para modernizar a CLT, que completa 75 anos em 2018. Mas depois de tantas décadas com a mesma legislação engessada, é normal que haja um período de adaptação às novas leis, certo?

Ainda vemos muita insegurança e dúvidas por parte dos empresários, trabalhadores e RH no que se refere à reforma, principalmente quanto a regulamentação do trabalho remoto (home office) e dos altos empregados, por questões meramente jurídicas. Entretanto, com a mudança da legislação em si, erros e dúvidas em si são justificáveis.

Também há um outro fator que deve ser levado em conta na equação: o eSocial. O sistema que unifica os dados trabalhistas, previdenciários, entre outros dos trabalhadores é outra novidade nos RHs. Claramente estamos em uma fase de mudanças, flexibilização e desburocratização, mas para o sucesso desta transição, é imprescindível que se cumpram as tarefas da melhor e mais correta forma. E o RH, nesse sentido, é a peça chave, o x dessa conta.

A reforma trabalhista e o RH como protagonistaE como o RH está lidando com essas novas realidades? É a questão que todos os empresários deveriam se fazer agora. Investir na mudança é uma saída viável, que deve ser encarada não como custo, mas como investimento. Uma profilaxia ao vencimento de prazos e a possíveis multas. Contratar um software de automação de processos, que programe e execute de forma inteligente, ágil e correta as novas informações dentro das novas leis é um jeito.

 

Porque afinal, bancar os custos de um sistema como esse dará tempo para o RH pensar mais estrategicamente – e não gastar tanto tempo com o operacional. Não só isso, como irá otimizar o trabalho e reduzir erros em um momento de adaptação, que tudo deve ser realizado na mais perfeita ordem para que, com a boa funcionalidade dos processos, todas as dúvidas sejam esclarecidas paulatinamente.

 

Com isso, se todas as partes se comprometerem a respeitar as novas leis e, mais do que isso, cumprirem exatamente os novos termos, mais fácil aprenderemos a trilhar este novo caminho.

 

Por Jeanderson Gripa, gerente de desenvolvimento de sistemas da Benner

 

A reforma trabalhista e o RH como protagonista

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios