RH adota programa de flexibilidade no trabalho e conquista resultados

Grupo Continental inova em projeto que permite aos colaboradores adotarem expediente mais remoto e flexível

Passar mais tempo no trabalho do que em casa, enfrentar trânsito caótico diariamente, transporte público lotado, sair de casa muito cedo e voltar quando os filhos já estão dormindo. Essa é uma rotina comum para milhares de brasileiros.

Em 2020, cerca de 90% das empresas devem oferecer aos colaboradores alguma modalidade de trabalho à distância com o intuito de minimizar os desgastes físicos e mentais causados por estes problemas de mobilidade urbana. Aqui no Brasil, a remuneração já deixou de ser o fator mais importante na hora de buscar por um novo emprego. Hoje, 34% das pessoas já levam em consideração outros benefícios como flexibilidade de horário e distância de casa, segundo pesquisa publicada pela empresa norte americana Citrix.

Tendo a gestão de pessoas como um de seus pilares, o Grupo Continental criou um programa inédito no país, em especial no setor automotivo, chamado de Flexibilidade. Como o próprio nome já diz, o projeto tem como objetivo oferecer alternativas de horários flexíveis com o intuito de incentivar a produtividade, qualidade de vida e crescimento de cada colaborador. O resultado foi tão positivo que aumentou em 86% o índice de motivação dos participantes e até o de suas lideranças. A fase Beta teve início em janeiro e o programa oficial será implementado a partir do mês de abril em todas as unidades da Continental no País.

O programa é dividido em três modalidades: Trabalho à Distância, Meio Período e Período Sabático.

TRABALHO À DISTÂNCIA
Oferece ao colaborador a oportunidade de trabalhar de sua própria casa ou de outro ambiente fora da empresa por  alguns dias durante a semana. O Trabalho à Distância contribui para a qualidade de vida e otimiza o tempo de trabalho, além de gerar mais autonomia ao colaborador e redução de custos para a empresa.

Luzia Lozer, supervisora de atendimento da Continental, tem três filhos e aderiu ao Meio Período para passar mais tempo com as crianças. “Tenho três filhos, de 13, 11 e 5 anos que estudam no período da manhã. Como moro longe da empresa, dependo de alguém de confiança para cuidar das crianças. Para minha sorte, a Continental nos oferece esta opção de trabalho à distância. Certamente é muito melhor pois tenho mais horas com eles sem o estresse e o cansaço que o trânsito causa.”

MEIO PERÍODO
Durante meio período, o colaborador pode trabalhar remotamente de sua casa. Essa modalidade lhe concede administrar sua rotina e se dedicar a estar mais próximo da família, realizar atividades ou poder buscar as crianças na escola. “O que me levou a fazer minha inscrição no projeto foi o fato de poder conciliar a vida profissional com a minha vida pessoal. É bom poder ter essa opção para realizar projetos pessoais e cuidar melhor de mim mesma”, contou Diva Zago, assistente de Plant Manager da Continental.
PERÍODO SABÁTICO
Sabe aquele projeto pessoal ou profissional que fica no papel porque é preciso abrir mão de algumas coisas, como tempo, dinheiro ou até mesmo da profissão para realizar? Agora os colaboradores da Continental podem realizar seus sonhos. Isso porque essa modalidade do programa oferece um período de até um ano para que o colaborador possa, por exemplo, fazer intercâmbio, algum curso, trabalho social ou morar em outro país com a garantia de que, na volta, terá seu emprego de volta.

Esse novo modelo de transição do presencial para o remoto sugere uma nova forma de enxergar as necessidades de cada um e também estreita o relacionamento entre lideranças e colaboradores.
Ana Cláudia Oliveira, diretora de RH da Continental e fundadora do projeto, conta que no início surgiram dúvidas sobre a assertividade do programa, mas que logo viram que o retorno, tanto em produtividade quanto em relacionamento melhoraram consideravelmente. “No início, as lideranças nos procuraram um tanto apreensivas, perguntando qual seria a garantia de que o colaborador realmente fosse trabalhar sem supervisão. Eu respondi que seria com a confiança, um dos quatro principais valores da Continental. O ganho que a flexibilidade nos dá, com certeza se traduz em mais satisfação pessoal, qualidade de vida, aumento na confiança entre líder e liderado e mais engajamento. E é com esse clima que moldamos a engrenagem perfeita em direção ao sucesso dos nossos negócios”, contou.

Nos Estados Unidos, o Home Office já é um modelo comum de trabalho, atingindo 40% dos trabalhadores. No Brasil, a modalidade é utilizada por apenas 26% das grandes empresas. A Continental aposta no programa Flexibilidade para derrubar o mito de que o trabalho fora da empresa significa baixo rendimento. Os altos índices constatados são a prova em contrário, uma vez que sem as interrupções de conversas ou telefones, há mais concentração, foco, produtividade, rendimento  e satisfação do colaborador com a empresa em que trabalha.