Educação Corporativa

RH da Termomecanica conta com novo programa de formação de líderes

O Programa Fábrica de Líderes II foi desenvolvido juntamente com a FIA 

A Universidade Corporativa Salvador Arena (UCSA), até então conhecida como Universidade Corporativa Termomecanica (UCTM), mudou seu nome em referência ao fundador da Termomecanica, empresa do setor de transformação de metais não ferrosos (cobre e suas ligas). Além desta novidade, visando o desenvolvimento de competências e comportamentos essenciais na área corporativa, criou, em parceria com a FIA – Bussiness School, o programa Fábrica de Líderes II, com o objetivo de desenvolver os líderes da Termomecanica. A FIA é considerada uma das três melhores escolas de negócios do país e consta no grupo das 55 Melhores do Mundo, no Ranking do Financial Times. A iniciativa visa a excelência na gestão e com foco na perpetuidade do negócio da Termomecanica e, para isso, disciplinas como Liderança Inspiradora, Liderança Estratégica e Cultural Organizacional serão trabalhadas no programa.

RH da Termomecanica conta com novo programa de formação de líderes

O objetivo principal do novo programa Fábrica de Líderes II, que teve início em abril de 2018 e tem encerramento previsto para novembro, é proporcionar um melhor entendimento das possibilidades de gestão, cruciais para compreender o atual cenário de mudanças e desafios no mundo corporativo. “A escolha da FIA como parceira no desenvolvimento do conteúdo do programa foi feita com base em seu elevado nível de excelência e reconhecimento, especialmente na área de liderança administrativa. Identificamos uma sinergia do trabalho que desenvolvem com o que poderia ser aplicado ao dia a dia da nossa empresa”, explica Elaine Mattioli, diretora de Recursos Humanos da Termomecanica.

Os executivos e gestores participantes do programa foram selecionados visando o processo de desenvolvimento organizacional e sucessório, que contribuirão com a sustentabilidade e a perpetuidade dos negócios da TM.

Mudança de nome

A UCTM foi criada pela Fundação Salvador Arena em 2012, com o objetivo de trabalhar em prol do desenvolvimento das competências definidas e avaliadas como essenciais para a organização. Segundo Elaine Mattioli, a decisão de mudar de nome para Universidade Corporativa Salmevador Arena (UCSA) foi para atrelar sua identidade ao nome do fundador, um homem visionário, ajudando a fortalecer o alinhamento estratégico da organização.

Nos últimos cinco anos, foram mais de 13 mil participações presenciais e quase 16 mil na modalidade à distância. Com esse novo direcionamento, o objetivo é potencializar ainda mais os resultados. “Temos conseguido preencher as principais lacunas e atingir nosso objetivo no que diz respeito à preparação das competências e comportamentos que farão a diferença no futuro”, finaliza.

Etiquetas

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios