Opinião

RH: O que será o Novo Normal?

O caminho é buscar conciliações entre as nossas vontades e desejos individuais e as necessidades de nossa equipe, dos nossos colegas e do nosso negócio

Tem gente louca para voltar. E outros em pânico só de pensar em retornar. A única certeza em tudo isso é que o ser humano sempre terá opiniões e reações diferentes diante de uma mesma realidade, pois cada um tem a sua lente própria para interpretar as situações. E, para complicar, seguimos recebendo mensagens contraditórias e visões antagônicas o tempo todo; um mar de informações desencontradas.

Então, como podemos agir diante desse cenário? Como encontrar o melhor equilíbrio, tanto do ponto de vista individual, quanto do coletivo?

O caminho é buscar conciliações entre as nossas vontades e desejos individuais e as necessidades de nossa equipe, dos nossos colegas e do nosso negócio. Ter este olhar mais abrangente e esta capacidade de enxergar além do mundo individual não é fácil, mas é altamente relevante neste momento, ainda mais quando se fala em um novo normal.

Mas como será esse novo normal? Todos confinados esperando uma vacina para poder retomar as vidas? E como ficam os planos, os sonhos e o futuro?

Sabemos que ignorar os riscos e retomar a rotina não é viável. No entanto, a boa notícia é que o ser humano tem uma capacidade enorme de aprender e de se adaptar. Ao longo de toda a história vemos a superação, a adaptação e a evolução no nível individual e coletivo. Foram inúmeras adversidades, crises e riscos enfrentados durante a jornada. E o ser humano mostrou a capacidade de se adaptar ao meio, aprender e criar soluções. Nossa vida é muito curta diante de todo o percurso da humanidade até aqui. 

A questão é que todos querem respostas, modelos…e ainda não os temos. Assim, cabe a nós enfrentar um período de questões em aberto e pôr em prática a humildade de não saber, até mesmo para construir um caminho novo. 

Preocupa-me a rapidez com que nos apaixonamos por soluções imediatas: “o home working é sensacional, trouxe muita produtividade”. “Podemos seguir trabalhando neste formato, porque está dando muito certo”. “Em home office há mais foco, disciplina”. “O modelo deu um sentido de urgência à transformação digital” …

Todas estas afirmações refletem o que estamos vivenciando, mas é importante não se jogar de cabeça nestas soluções que parecem resolver tudo. Bom lembrar que estamos vivendo tempos complexos, em que não há um caminho único.

Certamente teremos de nos adaptar aos novos tempos e de conviver com os riscos que se apresentam. Também será necessário aprender a lidar com os medos e inseguranças e, ao mesmo tempo, fazer escolhas sensatas

Por Rose Gabay, diretora de RH da OdontoPrev


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar