Mundo RH

SAP se junta à ação coletiva para garantir oceanos mais limpos até 2030

A iniciativa Plastics Cloud está vinculada a um mercado de materiais secundários na SAP Ariba Network, que conecta empresas de embalagens, fontes recicláveis e alternativas ao plástico

SAP se junta à ação coletiva para garantir oceanos mais limpos até 2030

A SAP  anunciou nesta terça-feira que se juntou à comunidade Global Plastic Action Partnership  do Fórum Econômico Mundial.  A iniciativa está determinada a garantir oceanos mais limpos até 2030 com a colaboração de vários setores, abastecidos  com dados e utilizando tecnologias inteligentes para reduzir o volume de plásticos que invade os oceanos.

Para apoiar a iniciativa, a SAP planeja lançar a próxima fase de sua Plastics Cloud  para permitir que empresas adotem rapidamente alternativas aos plásticos não reutilizáveis, abracem o design circular de escala, façam investimentos em infraestrutura para coleta de materiais e garantam melhores experiências aos consumidores.

“A SAP está comprometida com medidas que assegurem oceanos significativamente mais limpos até 2030”, afirma Christian Klein, co-CEO e membro do Conselho Executivo da SAP SE. “Queremos atingir esse objetivo ao lado de clientes, ONGs, governos e parceiros, oferecendo a eles ferramentas, ideias e soluções para eliminar o desperdício e maximizar a produtividade dos recursos. Muitos dos nossos clientes também assumiram compromissos com um planeta mais limpo. Vamos apoiá-los na realização de seus ambiciosos objetivos. Juntos podemos acelerar a mudança para uma economia de recuperação e regeneração”, completa.

Para ressaltar essa postura, a SAP atualizou a Plastics Cloud para ajudar as empresas a produzir produtos de forma mais responsável, apresentando panoramas que ofereçam uma melhor compreensão sobre quais materiais são usados e seus destinos. Esse apoio se baseará em infraestruturas e políticas locais de reciclagem em cada cidade, região e país. Permitirá calcular com mais precisão o impacto do uso de materiais e embalagens reciclados ou reutilizáveis no ambiente e nos negócios. Os sistemas da SAP também vão ajudar as empresas a se adaptar às mudanças de regulamentação, como políticas de responsabilidade de produtores, e a se manter atualizadas com os mercados locais, padrões globais e melhores práticas.

A nova Plastics Cloud está vinculada a um mercado de materiais secundários na Ariba Network, que conecta empresas de embalagens e produtos de consumo a novas fontes de plásticos reciclados e alternativas ao plástico. Isso complementará iniciativas como o mapa digital de resíduos do Reino Unido anunciado no ano passado pela empresa de insights de resíduos Topolytics Limited.

Consumidores, reguladores, investidores e funcionários estão incentivando as empresas a ter um crescimento responsável. A Qualtrics, uma empresa da SAP na área de gestão de experiências, realizou em larga escala um estudo global junto com o Fórum Econômico Mundial para entender melhor a experiência que cidadãos em todo o mundo têm com várias questões de sustentabilidade presentes na agenda do fórum, entre elas o uso de plásticos. Quando questionados sobre o método preferido para reduzir os efeitos nocivos dos plásticos, quase metade dos 10.501 participantes da pesquisa apontou a substituição dos plásticos por outros materiais. No entanto, ainda que a grande maioria considere a reciclagem muito importante, apenas 30% acham que esse método é a melhor solução para a crise dos plásticos.

Link de acesso ao estudo:  “New Research: Understanding World Issues Through the Experiences of Those Who Are Living Them”.

A própria SAP tem adotado medidas para eliminar o uso de plásticos descartáveis em suas operações, em escala mundial. No Brasil, a subsidiária adotou há mais de um ano a campanha interna SAP Eco, que inclui conscientização, mudança na política de compras, incentivos à reciclagem, redução do consumo de recursos naturais e substituição de materiais. “O tema dos cuidados com o meio ambiente é muito relevante e passa pelo engajamento das pessoas e por ações que podem ser simples mas que causam impacto. Retirar descartáveis já evitou o consumo de 480 mil copos plásticos em apenas um ano”, afirma a diretora de Comunicação Integrada e Responsabilidade Social da SAP Brasil, Luciana Coen.

Trabalhando juntos para garantir oceanos mais limpos

A SAP faz parte de um crescente movimento envolvendo formuladores de políticas, ONGs, grupos sociais e empresas líderes que trabalham juntos para criar soluções voltadas para uma economia de recuperação e regeneração. Executivos da SAP, da Coca-Cola Company, da Ellen MacArthur Foundation e World Wildlife Fund discutiram ideias para garantir oceanos livres de plásticos durante a reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, Suíça.

“Tenho o prazer de dar à SAP as boas-vindas à comunidade Global Plastic Action Partnership”, disse Kristin Hughes, diretora da GPAP e membro do comitê executivo do Fórum Econômico Mundial. “É fantástico ver a SAP, pioneira em tecnologia e inovação, canalizar seus recursos e conhecimento para desenvolver soluções que vão fortalecer a resposta global à poluição por plásticos e impulsionar os avanços em direção a um mundo mais justo e sustentável. Temos certeza de que teremos uma parceria longa e frutífera.”

A SAP se uniu recentemente à rede Circular Economy 100 (CE100) liderada pela Ellen MacArthur Foundation e que reúne um grupo de empresas, governos, universidades e líderes de pensamento, que trabalham em conjunto para acelerar a adoção de práticas e processos de economia circular com o objetivo de maximizar o uso dos recursos.

 


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar