Qualidade de vidaSaúde

Saúde e qualidade de vida: o que a empresa pode fazer por seus colaboradores?

A análise apontou que a maior parte dos profissionais entrevistados já recebe algum tipo de benefício da empresa em que trabalha atualmente

A população está cada vez mais preocupada com questões relacionadas ao desenvolvimento do bem estar e qualidade de vida, inclusive no ambiente de trabalho, Prova disso, são os dados levantados pelo Núcleo de Estudos Sodexo, que coletou cerca de 57 mil respostas de trabalhadores durante o mês de janeiro de 2020, e mostrou que a segunda maior prioridade do público nacional para este ano, quando se fala da vida profissional é o aumento na qualidade de vida, com 41% das respostas dos entrevistados, perdendo apenas para a questão de aumento salarial.

Dados como esse comprovam a importância das organizações em tratar a promoção da saúde do colaborador, e para isso, um dos itens mais importantes é ter ações de comunicação interna estratégica e endomarketing que atuem sobre essa demanda.

A análise apontou que a maior parte dos profissionais entrevistados já recebe algum tipo de benefício da empresa em que trabalha atualmente, sendo os principais: VA (83%), plano de saúde (44%), VT (41%), VR (34%) e plano odontológico (31,4%).

Além dos benefícios mais comumente utilizados, como os citados acima, o levantamento mostrou que entre os dez principais pedidos dos brasileiros para as empresas estão: Auxílio para cursos de aprimoramento profissional (25,3 %); Auxílio para prática de atividade física (16%), Descontos e parcerias (10,7%) e Dias de Folga (9,9%), provando, mais uma vez a importância de ações que promovam o lazer, bem estar e crescimento do funcionário. Segundo Carla Carneiro, gerente de RH da P3K Comunicação, agência especializada em Comunicação Interna Estratégica e Endomarketing, ‘os benefícios em geral constituem uma forma de remuneração indireta, que tem como objetivo melhorar as condições de trabalho, promover e contribuir para a qualidade de vida das pessoas tanto no trabalho quanto fora dele. Para qualquer RH, ter um bom pacote de benefícios, colabora com retenção de talentos, além do engajamento das pessoas promovendo um aumento de produtividade e potencializando os resultados. Os pacotes de benefícios podem partir desde os diretos – benefícios sociais previstos pela legislação até as ações de promoção à saúde e bem-estar, cultura e diversidade social, são o reconhecimento pelo colaborador no seu dia a dia para que ele sinta satisfação profissional em ser respeitado e valorizado pelo cuidado que a empresa tem por ele’.

Ainda de acordo com a profissional, muitas empresas estão começando a aderir benefícios como Gympass, vale-experiências e vale cultura, itens, que vão de encontro ao desejado pelos colaboradores.

Outra opção que vem crescendo nas organizações é a prática de Ginástica Laboral, que é um tipo de atividade física destinada aos funcionários, com pausas entre 10 e 15 minutos durante o expediente de trabalho, para implementação de técnicas de alongamento, respiração, percepção corporal, reeducação postural e compensação dos músculos. ‘Essa prática traz diversos benefícios, pois a realização desses exercícios promove o aumento da consciência corporal; a prevenção de doenças ocupacionais, redução da fadiga, esgotamento e monotonia; além da melhora do sistema cardíaco, respiratório e esquelético’, destaca o Educador Físico Lucas Serralheiro Cardoso, especialista em Prevenção de Lesões e Doenças Musculoesqueléticas.

Abaixo o profissional sugere alguns exercícios simples que podem ser aplicados nas empresas para melhorar o bem estar e qualidade de vida do funcionário:

  • Postura e respiração – São itens fundamentais para serem trabalhados, por isso, para começar, afaste sua cadeira da mesa, gire os ombros para trás e fique com as costas retas (como se a sua cabeça estivesse sendo puxada para cima) Realize algumas respirações profundas nessa posição, sempre mantendo os pés inteiramente apoiados no chão.
  • Relaxamento – Partindo da posição anterior, deixe que o pescoço caia para trás por alguns segundos. Após, direcione seu queixo para baixo e desça a cabeça. Leve as mãos ao chão até que o tronco fique apoiado nas pernas. Relaxe todo o corpo nessa posição por alguns minutos, mantendo a respiração neutra.
  • Alongamentos(Pescoço) Suba o corpo lentamente, deixando que a cabeça seja a última a retornar à posição inicial. Gire a cabeça para um dos lados, olhando por cima do ombro sem deixar que o queixo se abaixe. Retorne ao centro e faça o mesmo para o outro lado, repetindo essa sequência algumas vezes em ritmo moderado. Ao finalizar, mantenha o olhar reto para frente e leve uma das orelhas em direção ao ombro, segurando a cabeça com a mão para forçar de leve o alongamento, fique nessa posição por alguns segundos e então, repita para o outro lado; (Braços) Com os ombros relaxados e a postura ereta, leve os braços para trás da cadeira e tente juntar suas mãos por alguns segundos. À medida que for ficando mais flexível, passe a segurar os próprios punhos, antebraços ou até os cotovelos. Após, solte os braços e os eleve acima de sua cabeça, entrelaçando os dedos e puxando as mãos para o alto como se estivesse se espreguiçando;
  • Prevenção de Lesões de Esforço Repetitivo – Para quem trabalha o dia inteiro no computador, a digitação contínua pode provocar tendinite. Um dos melhores exercícios para se evitar isso é levar os braços à frente e esticar as pontas dos dedos de uma mão para cima, enquanto a outra mão faz o movimento inverso. Aí, é só alternar a posição das mãos algumas vezes. Após, você deve permanecer com os braços esticados e fechar ambas as mãos para realizar giros laterais suaves com a movimentação dos pulsos. Em seguida, você pode mover também os antebraços e cotovelos até sentir toda a região relaxada;
  • Circulação das pernas – Eleve as pernas até ficarem paralelas ao chão e estique a ponta dos pés à sua frente, alongando o peito do pé. Após, aponte os dedos em sua direção, deixando que o calcanhar se projete frontalmente. Faça algumas repetições desses movimentos. Ao descer as pernas, deixe seus pés apoiados nas pontas dos dedos e dê alguns impulsos com os joelhos para cima, fazendo com que seus calcanhares se elevem enquanto você mantém o apoio no chão.

‘Além desses exercícios, também é possível incorporar pequenas mudanças na rotina que ajudam a evitar lesões e estimular a circulação, como trocar o elevador pelas escadas ou aproveitar um pouco do tempo de almoço para fazer uma caminhada. É importante também ajustar a cadeira e o monitor de modo que possa manter uma boa postura durante todo o período de trabalho. Essas dicas trarão maior flexibilidade e melhora e manutenção do tônus muscular’, ressalta Lucas Cardoso.


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo