Treinamento

Três dicas para destravar o inglês

Fazer cursos e aulas de inglês é importante, mas isso não é tudo

Eu conversava com uma executiva a respeito da enorme pressão que ela estava passando na carreira e quais alternativas ela teria fora da empresa atual. Ela é uma pessoa de incrível sucesso, com prêmios e números que comprovam sua enorme competência. Entretanto, dizia que não se considerava pronta para enviar currículos ao mercado, porque não falava inglês. Isso a deixava paralisada, estressada e com muito medo do futuro.

Assim como muitas pessoas, ela já fez cursos e aulas particulares, e é capaz de ouvir alguém falar em inglês e entender a maior parte do que está sendo dito, mas sente um verdadeiro bloqueio no momento de falar. E, por causa disso, se acha menos qualificada do que de fato é.

Fazer cursos e aulas de inglês é importante, mas isso não é tudo. Gostaria de compartilhar minha experiência com a língua inglesa e, diga-se de passagem, não tenho muita habilidade para aprender novos idiomas. Mas, aos 17 anos, em meu primeiro emprego, eu realmente queria aprender eletrônica. Sim, eletrônica, e não inglês.

Entrei em uma empresa de telecomunicações, no departamento de desenvolvimento de projetos, e não havia uma única vírgula em português em seus livros e manuais. Então, peguei emprestado o dicionário de um tio e lia cada palavra em inglês, ia ao dicionário e a traduzia. Uma por uma. Assim, meu vocabulário nos termos e temas da profissão cresceu vertiginosamente. Minha pronúncia, entretanto, era horrorosa.

Portanto, a primeira dica que lhe dou é: não estude inglês, pois estudar inglês somente é interessante para quem gosta de línguas. Prefira estudar os temas que você gosta em inglês, e assim você terá mais energia e interesse para aprender. Eu leio em inglês tudo sobre negócios, liderança, coaching, tênis, Fórmula 1, marketing e notícias. Sugiro que você também escolha muitos temas e exponha-se a eles em inglês.

Em segundo lugar, reserve dez minutos todos os dias para ler em voz alta um texto de um desses temas que você adora, em inglês. É isso que vai lhe ajudar muito a destravar a língua. Faça isso sozinho: leia em voz alta os textos. Não se preocupe se você acerta a pronúncia ou conhece as palavras que diz. Vá falando. E repita. Ninguém está vendo mesmo. É para se acostumar a ouvir você mesmo em inglês.

Com o tempo, vá corrigindo a pronúncia, conforme você observar em vídeos como as pessoas a fazem. Sem pressa e sem pressão. Alguns indivíduos são terríveis em nos criticar porque pronunciamos uma palavra erradamente. Ignore-os. Vá no seu tempo e tenha paciência com você mesmo. Errar muito faz parte do processo.

Por fim, veja vídeos dos temas de que você gosta. Se possível, ative a legenda em inglês no YouTube. Assim, você verá como as pessoas pronunciam as palavras e como falam desses assuntos. Se estiver sozinho, veja o vídeo várias vezes e procure imitar a pessoa que fala, falando junto com ela ao assistir ao vídeo. Como fazemos ao ouvir uma música de que gostamos.

De qualquer modo, lembre-se de que, por mais competente que você seja, você não é perfeito. Esqueça isso. Em vez da perfeição, busque a excelência em tudo que faz. Ser perfeito leva você a não querer fazer as coisas por medo de errar e ser avaliado negativamente. Buscar a excelência é fazer cada vez melhor, repetidamente. Nunca pare de se aprimorar, e saiba que errar muitas vezes faz parte do processo.

Não é agradável, mas é preciso. Quanto mais rápido você errar e se corrigir, mais rápido alcançará a excelência. Acima de tudo, pare de reduzir sua auto avaliação, e você mesmo, por causa exclusivamente de um único item que você não faz, ou não tem em seu currículo.

Eu mesmo sou um grande incentivador de que as pessoas aprendem inglês para ter acesso a informações e conhecimentos mais abrangentes, atualizados e que estão disponíveis somente em língua inglesa. Mas não saber inglês não define você, principalmente se há evidências de sua competência e sucesso, quer sejam números, a avaliação de pessoas qualificadas para tanto ou prêmios conquistados honestamente.

Espero que você teste essas dicas e persevere.

Vamos em frente!

 Autor do livro Conversa de Elevador – Uma Fórmula de Sucesso para sua Carreira, Sílvio Celestino é sócio-fundador da Alliance Coaching. No Twitter: @silviocelestino. Visite: www.alliancecoaching.com.br e www.facebook.com/AllianceCoachingBrasil.

FOTO PIXABAY

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo