Comportamento

Vício no uso do celular

Expert em internet que acaba de lançar o livro “Celular Doce Lar”

A convidada da semana do CanAlvaro, canal no YouTube do jornalista Alvaro Leme, é Rosana Hermann. A expert em internet e uma das pioneiras da blogosfera brasileira e, desde então, é uma heavy user da tecnologia online, o que a levou a uma dependência de seu aparelho celular. Acaba de lançar o livro “Celular Doce Lar”, no qual conta um pouco sobre esse problema da vida moderna e de sua própria experiência.

Contudo, não se engane, Rosana ainda considera o smartphone um grande aliado. “O celular é maravilhoso, eu jamais demonizaria o celular porque eu acho uma coisa incrível, cada vez você descobre um novo aplicativo que salva sua vida. O problema é que a gente precisa buscar o famoso equilíbrio, o bem-estar digital”.

A relação com o celular se torna uma relação de dependência, inconsciente e que demanda uma reação imediata. “A gente deixou de ser dono das nossas ações e fica reagindo. Alguém chama você responde, entra uma notificação você tem que ver”.

Tudo isso tem ume explicação biológica. “O celular tem uma causa uma reação bioquímica na pessoa. Existe uma coisa que a gente chama de sistema de recompensa que libera dopamina e te causa aquele bem-estar, quase uma euforia”.

Questionada sobre quanto tempo passa no celular, sua resposta vem rápida e sem hesitar. “É mais fácil eu contar quantas horas eu não passo”.

Rosana conta que fez uma espécie de retiro com o marido, história que faz parte do livro, no qual a proposta era passar uma semana em um lugar paradisíaco sem o celular. “A primeira coisa engraçada é que a gente não sabe nada, a gente vai falar uma coisa e não tem Google para pesquisar. Tive um momento que vi o dia amanhecer em uma praia, em Pukhet, na Tailândia, vi aquele céu em cores de lilaz e laranja e pensei ‘meu Deus, eu não posso tirar uma foto’, e falei ‘cara, mas eu estou na Tailândia, viajei 30 horas para chegar aqui, por que você não olha, não aproveita e vê isso, e não vive esse momento?”

Foi durante essa experiência que ela percebeu como estava dependente e quantas vezes naquela semana sentia o impulso inconsciente de pegar o celular. “Parecia que eu estava ansiosa. Eu não sabia viver sem o ceular. Parece que você não consegue ir pra frente na vida”.

Como ter uma relação mais equilibrada com o celular

Após o bate papo sobre a dependência do smartphone, o jornalista questiona como seria possível criar uma relação mais equilibrada com o aparelho.

Para Rosana, o ponto de partida é reconhecer o tamanho da presença e da necessidade do celular em sua vida. “O primeiro ponto é tomar consciência do quanto você está se dedicando a isso. Algumas pessoas criam até uma dor no pescoço crônica. Já existem aplicativos que você instala que mostram quanto tempo você ficou ativo”.

Outra dica que ela coloca em seu livro e adianta em sua entrevista é desativar todas as notificações. “A gente recebe um monte de notificações e fica todo tempo entrando aquele demônio. Quem nunca, em um jantar com a família, recebeu uma notificação e ficou dando aquela olhadinha embaixo da mesa?”


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo