CarreiraComportamentoTreinamento

Top 5 soft skills que todo jovem precisa desenvolver ao entrar no mercado de trabalho

Um estudo publicado recentemente pelo LinkedIn fez uma análise sobre esse tema e divulgou cinco Soft Skills mais buscadas pelas empresas na hora da contratação de um novo colaborador

O termo “Soft Skill”, muito utilizado no mercado de trabalho, diz respeito às habilidades subjetivas que estão relacionadas com a inteligência emocional das pessoas. Um estudo publicado recentemente pelo LinkedIn fez uma análise sobre esse tema e divulgou cinco Soft Skills mais buscadas pelas empresas na hora da contratação de um novo colaborador. São elas:

Criatividade

Segundo Samir Iasbeck, CEO e fundador da Qranio, plataforma mobile de aprendizagem para transformar o ensino mais lúdico e estimular os usuários a se envolverem com conteúdo educacionais a todo momento, a criatividade é o que move as empresas, pois no mundo de hoje, não basta fazer, tem que ser original. “De forma personalizada e gamificada, a Qranio consegue estimular os déficits de cada colaborador, ajudando-o a melhorar suas soft skills e, consequentemente, contribuindo para sua melhor performance na organização”, comenta o empreendedor.

Persuasão – Nesse caso, é muito importante que os colaboradores sejam claros nas mensagens que eles querem passar para que não haja nenhuma dúvida por nenhuma das partes envolvidas. Isso vai ajudar no processo de persuasão do profissional. Isso faz toda diferença para o crescimento dentro das empresas.

Cooperação

Segundo Ana Baraldi, Head de Inovação na Provi, fintech de financiamento estudantil de alto impacto, a capacidade de cooperar e executar tarefas em equipe tem se tornado cada vez mais imprescindível e é uma habilidade que faz a diferença para quem está tentando ingressar no mercado de trabalho. “Com a adesão ao home office por grande parte das empresas, a cooperação entre as pessoas e a assertividade ganham uma importância ainda maior, já que é preciso saber trabalhar em equipe para que as atividades continuem a acontecer normalmente e para que os colaboradores tenham uma maior qualidade de vida. Além disso, é essencial para fomentar a troca de experiências, aumentar a produtividade, propor soluções mais rápidas e melhorar o ambiente organizacional”, afirma.

Adaptação/Flexibilidade

Ter flexibilidade para se adaptar às mudanças é muito importante dentro de uma corporação. Segundo Mônica Hauck, CEO da Sólides, plataforma completa de gestão de talentos, com People Analytics e Gestão Comportamental, esse aspecto demonstra grande amadurecimento pessoal e profissional. “Um colaborador com a mente adaptável é essencial para enfrentar um mercado de trabalho cada vez mais competitivo com novas tecnologias a cada dia tendo como impacto mudanças rápidas e repentinas de mercado. Ou seja, a partir do momento que um colaborador entende suas características pessoais, ele estará mais disposto a melhorá-las. Isso trará muitos benefícios para ambos os lados”, explica a empresária.

5 – Inteligência Emocional – Isso é muito importante para que os colaboradores consigam lidar com suas emoções, frustrações, dúvidas, entre outras. Para ajudar a sanar esse problema, uma alternativa é solicitar aos seus colegas e gestores feedbacks constantes sobre o seu trabalho, isso vai ajudar no crescimento e desenvolvimento da inteligência emocional.

Botão Voltar ao topo